O Ferroviário da Beira conquistou na noite deste sábado a Taça Moçambique em Futebol, ao derrotar na final ao Clube de Chibuto por 2-0. Os golos desta final foram apontados por Djusta (na própria baliza) e Mário, todos na segunda parte.
A primeira parte deste embate que envolveu duas equipas oriundas de fora da capital do país, foi marcada por escassas oportunidades de golo, ainda que as duas formações tenham se empenhado para proporcionar um bom espectáculo, alegrando aos adeptos que preenchiam a banca central do Estádio Nacional do Zimpeto.
Na segunda parte, os «locomotivas» do Chiveve entraram determinantes e pressionantes. Como resultado disso, aos 65 minutos, e numa jogada bem desenhada pelo corredor direito Nelito faz um cruzamento tenso para o interior da pequena-área aonde aparece Djusta a desviar a bola para o interior da sua baliza, para a desilusão dos adeptos que vieram do Chibuto.
O maior ascendente do Ferroviário da Beira acentuou e por via disso a equipa de Lucas Barrarijo procurou de forma intensa o segundo golo.
E o confirmar da vitória surgiu numa obra de arte do atacante Mário que aos 80 minutos conseguiu desferir um potente remate, num belo momento de futebol, com a bola a ir parar ao fundo das redes do guardião do Chibuto, que foi incapaz de deter este lance.
Daí para frente e com a conquista da taça garantida, o Ferroviário da Beira controlou o jogo e ansiedade para a festa que se instalou no relvado do Zimpeto logo após o apito final do árbitro.
Esta é a segunda vez que o Ferroviário da Beira conquista a Taça de Moçambique, sendo que a primeira vez foi em 2005, frente ao Costa do Sol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.