O Ferroviário de Maputo e o HCB do Songo subiram ao relvado do Estádio da Machava vindos de resultados distintos na jornada anterior da prova, com os locomotivas a saírem derrotados da deslocação ao terreno do Chibuto, enquanto a turma da Hidroeléctrica de Cahora Bassa a vir de uma vitória diante do Maxaquene.

Foi com estas premissas que os donos da casa trataram de impor-se logo desde o inicio da partida chegando ao golo inaugural por intermédio de Chico, que conseguiu desfeitear a defensiva e o guarda-redes contrários.

O domínio ofensivo do Ferroviário de Maputo acentuou-se e aos 40 minutos o capitão Luis aumentou a vantagem da turma verde-e-branca ao apontar o segundo golo do encontro.

Ainda assim, a HCB não atirou a toalha ao chão e logrou reduzir a desvantagem antes do intervalo, com Dangalira a ser o autor do golo, quando estava jogado o primeiro minuto de compensação da primeira parte.

Na segunda parte a equipa do HCB do Songo entrou pressionante e como fruto disso conseguiu chegar ao empate, aos 67 minutos de jogo, por intermédio de Fabrice, que aproveitou bem a facilidade concedida pela equipa contrária.

Com o andar do jogo a pressão da Turma da Hidroeléctrica aumentou ao ponto de conseguirem chegar primeiro ao terceiro golo, à passagem do minuto 72, quando Jacob apareceu a finalizar um centro de Luís, fixando o resultado em 2-3.

O domínio dos forasteiros continuou e a HCB esteve próxima de chegar ao quarto golo, perante as facilidades concedidas pela turma do Ferroviário de Maputo que desapareceu da partida e permitiu a reviravolta. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.