Vítor Pontes, treinador do Chibuto, foi readmitido na equipa por «pressão dos patrocinadores e do governo» da província de Gaza, sul de Moçambique, uma semana depois de ser demitido, disse à Lusa o presidente do clube de futebol.

«Reunimo-nos no domingo e decidimos respeitar a pressão que vinha dos nossos patrocinadores e o facto de o governo da província ter dito que lamentava a demissão do treinador, porque conseguiu levar a equipa à final da Taça de Moçambique e garantir a manutenção no campeonato», admitiu à Lusa Simão Cossa.

Vítor Pontes, que chegou ao Clube de Chibuto a meio da época de 2012 e conseguiu salvar a equipa da despromoção, havia sido demitido na semana passada na sequência de uma série de derrotas consecutivas, que tiraram o conjunto gazense dos lugares cimeiros para o sétimo lugar, a quatro jornadas do fim do "moçambola".

Segundo Simão Cossa, o treinador português vai orientar a equipa até ao fim do campeonato e no jogo da final da Taça de Moçambique contra o Ferroviário da Beira, seguindo-se uma análise sobre o futuro do técnico.

«Ele ficará até ao fim do campeonato em novembro e depois vamos ver», acrescentou Vítor Pontes.

Simão Cossa reconheceu que o treinador português cumpriu o objetivo de garantir a manutenção da equipa no principal escalão do futebol moçambicano e alcançou a proeza de colocar, pela primeira vez, o Chibuto na final da Taça de Moçambique, mas a súbita queda de rendimento da equipa, que chegou a comandar o campeonato, ditou a demissão agora reconsiderada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto