José Fonte era um jogador inconformado depois da eliminação de Portugal aos pés do Uruguai nos oitavos de final do Mundial 2018. O defesa-central afirmou que a seleção deu tudo para seguir em frente.

"Tentámos ao máximo, pressionámos o tempo todo, penso que foi o nosso melhor jogo em termos de controlo, de posse de bola e de pressionar a baliza adversária. O Uruguai fez dois remates ou três e marcou dois golos. Não quero tirar mérito ao adversário, mas acho que nós devemos sair de cabeça erguida porque fizemos tudo, só que este dia não estava destinado a ser o nosso dia", disse o jogador na zona mista.

"Viemos para o jogo sabendo que ia ser duro e ninguém pode dizer que Portugal não deu tudo. Nós tentámos de todas as formas, sabendo que o adversário defendia com todos atrás da bola e apenas explorava o contra-ataque. Muitas vezes deixámos um contra um na defesa, continuámos a tentar, mas o segundo golo não apareceu", acrescentou.

Já sobre a participação no Mundial, o jogador garante que o grupo queria chegar o mais longe possível: "O balanço que faço deste Mundial? É óbvio que Portugal e os jogadores queriam ir o mais longe possível, mas a verdade é que na vida as coisas nem sempre correm como planeamos. O que é facto é que fizemos tudo, demos o nosso melhor, estivemos sempre a atacar e a pressionar para virarmos o marcador, mas em três remates eles fizeram dois grandes golos."

José Fonte ressalvou ainda que o grupo se sente desiludido depois da eliminação frente ao Uruguai.

"Estamos desiludidos, como toda a gente deve estar desiludida, mas a nossa cabeça está erguida porque demos o nosso melhor, tentámos tudo. A bola não entrou, mas há dias assim", terminou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.