O AS Pirae, do Taiti, vai substituir no Mundial de clubes de futebol os neozelandeses do Auckland City, que desistiram devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje a FIFA.

Os recordistas de títulos da Liga dos Campeões da Oceânia foram forçados a desistir da participação na Mundial de clubes de 2022, devido às restrições motivadas pela covid-19 na Nova Zelândia, que mantém as fronteiras fechadas e a obrigação de quarentena à entrada do país.

Com a saída do conjunto neozelandês da prova, que se disputa nos Emirados Árabes Unidos de 03 a 12 de fevereiro, o AS Pirae vai ser o representante da Oceânia.

Além do conjunto do Taiti, estão apurados para o Mundial de clubes os brasileiros do Palmeiras, treinados pelo português Abel Ferreira, os sauditas do Al Hilal, de Leonardo Jardim, os ingleses do Chelsea, os mexicanos do Monterrey e os egípcios Al Ahly, assim como os campeões do Emirados Árabes Unidos, Al Jazira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.