O diretor-executivo da Sport Integrity Global Alliance (SIGA), Emanuel Macedo de Medeiros, tomou hoje uma posição pública sobre o beijo de Luis Rubiales a Jenni Hermoso, considerando o comportamento do dirigente espanhol uma “abominação”.

No âmbito da cimeira Thinking Football Summit, numa conferência que visava debater a integridade do desporto em diversas matérias, o advogado e líder da SIGA mostrou-se surpreendido com a atitude do presidente da Federação Espanhola de Futebol, que conhece pessoalmente, e foi taxativo a dizer que “não há dois lados” na situação.

“Eu cresci numa cultura em que nos ensinaram a respeitar todos os indivíduos, de todos os géneros e raças. Isto é válido em todos os setores, incluindo no desporto. Eu conheço o Luis Rubiales há muitos anos. O que aconteceu surpreendeu-me e entristeceu-me porque não devia ter acontecido. Nenhum indivíduo, em posição de poder, pode tirar partido, mesmo que inconscientemente, para fazer uma coisa daquelas”, sentenciou.

O dirigente mostrou-se descontente com a falta de soluções apresentadas pelos organismos da justiça e de tutela do desporto, que considera serem passivos e coniventes com este tipo de situações.

“O que acontece a jogadoras no campeonato dos Estados Unidos, a atletas na ginástica… Que lições aprendemos? Que soluções existem para prevenir que esses crimes horríveis se repitam e que as pessoas que os cometam sejam trazidos a justiça? Onde estão os debates sobre a integridade para todos os que lidam com atletas jovens ou vítimas silenciosas de abuso?”, questionou.

Emanuel Macedo de Madeiros revelou ainda que o caso não foge a outros semelhantes, dos quais já teve conhecimento, sendo o facto de ter sido um ato praticado "debaixo dos holofotes", perante "milhões de pessoas", a única particularidade.

"Todos os episódios que se seguiram foram igualmente tristes de assistir. Uma mulher estava numa posição vulnerável, foi um trauma, um choque e ninguém a preparou para uma situação daquelas. Eu já vi isso acontecer em inúmeras situações, desta vez foi em frente a milhões, debaixo das luzes. [...] Levamos muito a sério estas situações. Não há dois lados para esta história. É uma abominação", concluiu.

Após Espanha vencer a final do campeonato do mundo feminino, em Sydney, a 20 de agosto, Rubiales beijou a jogadora Jenni Hermoso na boca, o que a futebolista disse depois não ter sido consentido, ao contrário do que tem afirmado o presidente da federação.

Antes, na bancada do estádio, Rubiales tinha tocado os próprios genitais para celebrar a vitória espanhola.

Os dois comportamentos valeram-lhe queixas do governo de Espanha ao Tribunal Administrativo do Desporto, que decidiu abrir um processo disciplinar a Rubiales, e a suspensão da FIFA do cargo de presidente da federação espanhola, durante 90 dias.

A segunda edição da cimeira Thinking Football Summit, evento organizado pela Liga Portugal, decorre entre hoje e sábado, no Porto, com diversos painéis de discussão que englobam as várias dimensões da modalidade, agregando “profissionais da indústria, empresas, adeptos e estudantes”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.