O jogo entre Itália e Suécia, que ditou o afastamento da 'squadra azurra' no play-off de apuramento para o Mundial 2018, ficou também marcado pelos assobios ao hino sueco.

Buffon foi um dos que se manifestou contra essa atitude, ao bater palmas ao hino da seleção nórdica, mas não foi o único.

De acordo com o jornal sueco 'Expressen', no final do encontro, o jogador foi ao autocarro da seleção da Suécia pedir desculpa pelos assobios do público do Estádio Giuseppe Meazza ao hino nacional.

"De Rossi felicitou-nos e pediu desculpa pelo comportamento de alguns colegas seus de seleção no jogo da primeira mão e também pelo facto de neste jogo os adeptos italianos terem assobiado o nosso hino. Pensámos: 'Que cavalheiro...'", disse o defesa Jansson, citado pelo 'Expressen'.

O médio Ken Sema também elogiou De Rossi: "Um grande jogador como ele ter tido esse gesto é notável. Caiu-nos muito bem."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.