Humberto Coelho comentou hoje a situação de instabilidade que se vive na Turquia, o palco do próximo Campeonato do Mundo de sub-20.

Como responsável máximo das seleções nacionais, o dirigente da FPF procurou passar uma mensagem de tranquilidade e revelou não ter até ao momento qualquer indicação da FIFA.

«É uma preocupação para todos. A FIFA nesse aspeto não facilita. Se não houver a segurança que não é exigida pura e simplesmente não fazem o Mundial ou mudam de lugar. A FIFA até agora não se pronunciou e da parte do governo não existem indicações de anomalias. Mas estamos atentos e interligados com a própria FIFA», disse o vice-presidente da FPF, na conferência de imprensa de apresentação dos convocados para o Mundial.

Sobre os objetivos para a competição, Humberto Coelho traça uma fasquia alta para a participação portuguesa. «Vamos estar presentes mais uma vez numa fase final e a responsabilidade é grande, na medida em que somos vice-campeões. Não queremos dar passos atrás e tentar prestigiar e, se possível, ir mais além», frisou o dirigente, sublinhando: «Queremos passar a primeira fase e depois, passo a passo, conseguir uma qualificação que nos prestigia.»

Já Pauleta terá a missão de chefiar a comitiva na Turquia, tendo o antigo internacional demonstrado o seu orgulho com a tarefa que lhe foi incumbida pela FPF. «É uma grande satisfação poder chefiar essa comitiva. É óbvio que a minha experiência permite antecipar alguns problemas que possam surgir numa competição longa e darei todo o apoio aos jogadores e equipa técnica», salientou. 

 O campeonato do Mundo de sub-20 realiza-se entre 21 de junho e 13 de julho, na Turquia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.