A Ucrânia vai disputar o seu primeiro jogo oficial desde o início da invasão por parte da Rússia. Será frente à Escócia, esta quarta-feira, e conta para as meias-finais do play-off de apuramento ao Mundial de 2022.

Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro, Oleksandr Zinchenko, lateral esquerdo do Manchester City, um dos mais conceituados jogadores da seleção ucraniana da atualidade, não esqueceu o conflito que assola neste momento o seu país e lançou um apelo aos outros países.

"Temos de parar com isto! Hoje é a Ucrânia, amanhã podes ser tu! É impossível descrever o que acontece. É inaceitável, é por isso que temos que acabar com isto e temos de vencer. A Ucrânia é o país da liberdade!", afirmou o jogador de 25 anos.

Zinchenko falou também do papel que desempenha na luta do seu país, pela exposição que vai oferecendo do conflito, sublinhando que um eventual apuramento para o Mundial ajudaria a fazer o povo ucraniano sorrir.

"Todos os ucranianos e o mundo inteiro querem acabar com a guerra. É esse o sonho. Mas quando se trata de futebol, o sonho é qualificarmo-nos para o Mundial. Vamos tentar fazer isso, tentar deixá-los felizes. A nossa motivação está acima de 100%", garantiu.

Se ultrapassar a Escócia, a Ucrânia terá, depois, de medir forças com o País de Gales.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.