A Coreia do Sul acusou o selecionador do Irão, o português Carlos Queiroz, de fazer um gesto obsceno ao selecionador sul-coreano, no jogo de hoje que garantiu a qualificação dos iranianos para o Mundial2014 de futebol.

Um dirigente da Associação Coreana de Futebol disse que «Queiroz fez um gesto obsceno a Choi Kang-Hee depois de a sua equipa ganhar por 1-0 em Ulsan».

Este dirigente admitiu que «alguns jogadores da Coreia do Sul que viram o gesto tiveram que ser impedidos pela equipa técnica de se dirigirem ao banco do Irão» e que «um supervisor da FIFA também viu o incidente e talvez denuncie».

O português Carlos Queiroz, que já treinou a seleção de Portugal e o Real Madrid, não fez nenhum comentário sobre este acontecimento, depois de um jogo decisivo para as duas equipas, que, apesar da vitória iraniana, garantiram ambas o apuramento para o Brasil.

«A minha equipa jogou com uma abordagem realista, à espera que a Coreia mostrasse os seus pontos fracos e com uma grande atitude de contra-ataque», disse o selecionador português após o encontro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.