Continua a dar que falar o facto da equipa do Irão não ter cantado o hino antes do apito inicial do encontro frente à Inglaterra.

Um deputado da equipa do Curdistão teceu mesmo fortes críticas em direção à equipa, propondo que os jogadores da equipa fossem substituídos por jovens fieis e revolucionários.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

Carlos Queiroz não quer que a equipa se distraia com assuntos laterais e acabou por publicar uma mensagem nas redes sociais: "No futebol não podemos perder tempo com desculpas. Devemos assumir as nossas responsabilidades para nos levantarmos juntos. Não podemos ser atraídos pela popularidade fácil. Ser um grande e verdadeiro herói e líder de papel tem um preço enorme. Não caias na armadilha de seres um herói a preço de banana. Deus deu-te essa oportunidade com talento e trabalho para fazer isso no futebol. Apenas faz! É um crime não usar esse dom", escreveu.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.