O português Cristiano Ronaldo lidera um grupo de 54 jogadores com 100 ou mais internacionalizações que vão competir no Mundial2022 de futebol, com a Bélgica ser a mais ‘experiente’ a aterrar no Qatar, com seis centenários.

Na data da oficialização da lista de convocados dos 32 países que vão competir no campeonato do Mundo, o ‘capitão’ da seleção nacional soma 191 jogos internacionais pelo seu país, o que coloca o jogador de 37 anos no topo dos mais experientes a este nível, numa lista algo surpreendente, com cinco jogadores do Qatar.

A Bélgica apresenta seis jogadores com mais uma centena de jogos com a camisola dos ‘diabos vermelhos’, seguido do Uruguai, com cinco, e precisamente do Qatar, seleção estreante em Mundiais e sem grande presença em competições internacionais.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

Além de Ronaldo, Portugal leva ao Qatar o centenários Pepe (128) e Rui Patrício (104), embora o guardião luso tenha recentemente perdido a titularidade para o mais jovem Diogo Costa.

Naquela que poderá ser a última oportunidade da sua ‘geração de ouro’, a Bélgica apresenta o central Jan Vertonghen, ex-Benfica, com 144 internacionalizações, seguido de Axel Witsel, outro antigo jogador dos ‘encarnados’, com 126, e Tobias Alderweireld, com 123.

Eden Hazard, que chegou a ser grande estrela dos belgas, mas que tem vivido com vários problemas físicos na ultimas temporada, soma 122 jogos, seguido de Dries Mertens, com 106, e Romelu Lukaku, com 102.

Também a precisar de uma renovação, o Uruguai vai igualmente viver o que promete ser a despedida de grandes figuras da última década, como Diego Godin (159 internacionalizações), Luís Suarez (134) e Edinson Cavani (133).

O guarda-redes Fernando Muslera, com 133 jogos, e o defesa Martin Cáceres (Uruguai), com 115, completam a lista de centenários.

Sem tradição qualquer a nível internacional, pelo menos em Mundiais, o Qatar chega à ‘sua’ competição com cinco jogadores acima das 100 internacionalizações, embora todos sejam nomes praticamente desconhecidos para o típico adepto.

Hassan Al-Haydos soma 169 jogos pelo seu país e é mesmo o terceiro com mais representações internacionais, só atrás de Ronaldo e do mexicano Guardado, segundo com 177, e mais do que Lionel Messi, quatro, com 164 pela Argentina.

Abdelkarim Hassan (130), Karim Boudiaf (115), Abdulaziz Hatem (107) e Boualem Khoukhi (105) fecham a lista dos mais experientes do Qatar.

Recém-chegados ao grupo dos 100 são Ricardo Rodriguez, da Suíça, e o mexicano Héctor Herrera, médio que passou pelo FC Porto.

O Mundial2022 vai decorrer de 20 de novembro a 18 de dezembro, no Qatar.

Jogadores com 100 ou mais internacionalizações que vão estar no Mundial2022

Cristiano Ronaldo (PORTUGAL), 191

Andrés Guardado (México), 177

Hassan Al-Haydos (Qatar), 169

Lionel Messi (Argentina), 164

Diego Godin (Uruguai), 159

Celso Borges (Costa Rica), 154

Luka Modric (Croácia), 154

Bryan Ruiz (Costa Rica), 144

Jan Vertonghen (Bélgica), 141

Hugo Lloris (França), 139

Sérgio Busquets (Espanha), 139

Yuto Nagatomo (Japão), 137

Robert Lewandowski (Polónia), 134

Luís Suarez (Uruguai), 134

Edinson Cavani (Uruguai), 133

Fernando Muslera (Uruguai), 133

Abdelkarim Hassan (Qatar), 130

Guillermo Ochoa (México), 130

Pepe (PORTUGAL), 128

Axel Witsel (Bélgica), 126

Héctor Moreno (México), 126

Dani Alves (Brasil), 124

Angél Di Maria (Argentina), 123

Tobias Alderweireld (Bélgica), 123

Eden Hazard (Bélgica), 122

Ehsan Hajsafi (Irão), 121

Maia Yoshida (Japão), 121

Neymar (Brasil), 121

Simon Kjaer (Dinamarca), 121

Joel Campbell (Costa Rica), 118

Thomas Muller (Alemanha), 118

Christian Eriksen (Dinamarca), 117

Ivan Perisic (Croácia), 115

Karim Boudiaf (Qatar), 115

Martin Cáceres (Uruguai), 115

Olivier Giroud (França), 114

Manuel Neuer (Alemanha), 113

Antoine Griezmann (França), 110

Chris Gunter (País de Gales), 109

Thiago Silva (Brasil), 109

Gareth Bale (País de Gales), 108

Xherdan Shaqiri (Suíça), 108

André Ayew (Gana), 107

Abdulaziz Hatem (Qatar), 107

Keylor Navas (Costa Rica), 107

Dries Mertens (Bélgica), 106

Granit Xhaka (Suíça), 106

Wayne Hennessey (País de Gales), 106

Boualem Khoukhi (Qatar), 105

Heung-Min Son (Coreia do Sul), 104

Rui Patrício (PORTUGAL), 104

Romelu Lukaku (Bélgica), 102

Héctor Herrera (México), 100

Ricardo Rodriguez (Suíça), 100

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.