“Espanha tem grandes qualidades individuais. Parece uma cópia do Barça, com a sua estrutura base, com uma circulação mais fluida e espectacular do que a Holanda”, afirmou em entrevista ao diário italiano "La Gazzetta dello Sport".

O antigo jogador e treinador disse ainda que o jogo Alemanha-Espanha, das meias-finais, “foi o melhor ‘spot’ para o futebol”, ao mesmo tempo que assegura: “Amo o futebol ofensivo e defensivo e quando se joga assim [como a Espanha] é mais fácil vencer”.

Ao ser questionado sobre a preferência de vitória na final, Cruyff foi claro: “Pelo coração a Holanda, pelo jogo a Espanha”, mas garante que ficará sempre satisfeito, ganhe quem ganhar.

“Sinto-me holandês. Antes do Mundial estive três semanas com a selecção, a jogar golfe com Bert van Marwijk [treinador da Holanda]. Mas em Espanha há muitos jogadores que sinto como meus, porque os vi crescer com Rijkaard e com Guardiola”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.