Portugal bateu o Azerbaijão por 3-0 em Baku e Fernando Santos, selecionador nacional, gostou da atuação da equipa, destacando o equilíbrio que esta apresentou, em comparação com outros jogos mais recentes.

"Equipa mais confiante? Quando as equipas não são organizadas nos vários momentos do jogo não é fácil e é normal terem mais dificildades. Sem equilíbrio não há facilidades. Continuo a achar que na Irlanda tomei as opções certas, mas a verdade é que aí não fomos uma equipa equilibrada, com excepção nos 25 minutos finais", começou por lembrar.

"Neste jogo sabíamos que era um jogo de paciência, frente a uma equipa que normalmente defende bem e que se fizéssemos um golo cedo obrigaríamos o adversário a mudar e foi o que aconteceu, depois do segundo golo. Penso que fizemos uma boa exibição, com muito equilíbrio em todos os momentos. Equilibrados, mas sempre a tentar chegar ao golo", sublinhou.

Fernando Santos lamentou apenas que Portugal não tivesse conseguido marcar mais golos, dado o número de ocasiões de perigo que criou. "Acho que a única coisa que não está bem no resultado é o número de golos. Foi escasso para aquilo que foi a oportunidade e o volume de jogo que tivemos. Criámos oito, nove, dez boas oportunidades. Nos últimos dez minutos, apesar de termos continuado a tentar o quarto golo, até sofremos um ou dois contra-ataque. O resultado lógico era quatro ou cinco, na minha opinião", acrescentou.

A fechar, o selecionador nacional lembrou: "Isto não é atacar de qualquer maneira e depois sujeitamos a sofrer", assinalando que o Azerbaijão ainda não tinha sofrido tantos golos num jogo nesta fase de apuramento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.