O responsável pela arbitragem na FIFA, o suíço Massimo Busacca, afirmou hoje que o árbitro do Brasil-Croácia “decidiu em função dos gestos que viu”, no polémico penálti que mudou o rumo da partida inaugural do Mundial2014 de futebol.

Questionado pelos jornalistas sobre a grande penalidade assinalada ao minuto 71, por alegada falta sobre o brasileiro Fred, o dirigente defendeu o japonês Yuichi Nishimura, referindo que o árbitro “estava bem posicionado”.

“A partir daí, julgou os gestos. Os árbitros decidem em menos de um segundo e, por isso, concentram-se nos gestos. E ele decidiu assim que viu as mãos do defesa”, referindo-se ao lance com o croata Lovren, que deu origem à grande penalidade com que o Brasil passou para a frente do marcador do encontro, que acabaria por vencer por 3-1.

Confrontado com a possibilidade de essa decisão ter sido errada, Busacca declarou: “É difícil concluir por aí, pois ele encontrava-se bem posicionado e com bom campo de visão”.

“Quando os jogadores usam as mãos, entram em contacto com o adversário e incitam os árbitros a decidir em função desse gesto”, argumentou o dirigente suíço, que remeteu a decisão de voltar a nomear o “juiz” japonês apenas após a análise formal da partida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.