Luis Enrique, selecionador de Espanha, analisou o empate frente à Alemanha (1-1), em partida a contar para a segunda jornada do Grupo E do Mundial de 2022.

Análise

"Sensação estranha. Tínhamos a possibilidade de bater a Alemanha e abrir caminho para a qualificação, pelo que é um momento triste. Mas temos de pensar na posição em que estamos e continuar positivos. É uma pequena deceção, mas, sendo honesto, também poderíamos ter perdido o jogo. O resultado é justo. Faltou-se subtileza e um pouco de frescura durante o jogo."

Sobre o grupo da Morte

"Na primeira parte, criámos mais ocasiões do que o nosso adversário, mas, na segunda, o jogo foi mais equilibrado. Quando nos colocámos a ganhar, a Alemanha começou a dar tudo e nós não conseguimos ficar tranquilos e controlar o jogo como queríamos. Somos bons no que sabemos fazer, mas, se jogamos de outra forma, perdemo-nos. Mas, lideramos o grupo da "morte" e só dependemos de nós. E, mesmo se o empate serve com o Japão, faremos tudo para ganhar".

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.