Paulo Bento abordou a estreia do Coreia do Sul no Mundial frente à Uruguai, ainda assim não esquece o confronto com Portugal que terá lugar já na próxima segunda-feira.

"Imune não estarei de certeza. Sou português desde que nasci, serei português até morrer. Durante o jogo serei português, mas defender da melhor forma a Seleção da Coreia do Sul. Ainda falta algum tempo para podermos falar sobre esse jogo. Normalmente isso acontece nesse tipo de condições, selecionadores que representam certos países em que não são naturais desses países, já aconteceu noutras situações. Fernando Santos na Grécia, Queiroz no Irão... Agora toca-me, representando a Coreia, representar Portugal, já aconteceu com Carlos Queiroz, a defrontar o Irão. São situações que gostaria de ter evitado? Claro que sim, mas é o que é", explica.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

O técnico também admitiu que preferia ter evitado Portugal na fase de grupo do grupo H do Mundial 2022.  "gostaria de ter evitado” Portugal: “Claramente que sim, mas não se pode ter tudo. É preparar um jogo de cada vez, de uma forma profissional e séria”.

Na quinta-feira, os coreanos estreiam-se na ‘poule’, diante do Uruguai, que conta ainda com o Gana, e Paulo Bento deu o mote para tentar atingir os melhores resultados.

“A ideia é de jogar e competir tão bem quanto possível, tirando partido das nossas qualidades e tentando condicionar as qualidades do adversário. Oxalá amanhã [quinta-feira] seja um jogo equilibrado e tentaremos fazer o que sabemos, para estar a um nível extremamente elevado coletivamente”, perspetivou.

A equipa agora comandada por Diego Alonso mereceu elogios por parte de Paulo Bento, que destacou aquele jogador que, talvez, esteja em melhor forma na seleção sul-americana, o médio Fede Valverde, do Real Madrid.

“Creio que a forma como o Uruguai fez esta transição demonstra aquilo que vale e aquilo que são enquanto equipa. Não é fácil fazer uma transição depois de 16 anos com o mesmo treinador [Óscar Tabárez], de quem guardo boas recordações, porque foi meu treinador durante uma temporada [Oviedo]. [Valverde] é um jogador fantástico, com uma dimensão física extremamente elevada e tem grande influência na forma de jogar [do Uruguai]. Está ao nível do Kevin de Bruyne [do Manchester City], são os melhores”, apontou.

A terminar, falou da ‘estrela’ maior da seleção asiática, o extremo Son, dos ingleses do Tottenham, que foi recentemente operado à face, pelo terá de utilizar uma máscara nos encontros do Mundial, uma “adaptação que não está a criar problemas”, de acordo com Paulo Bento, apesar de existir “algum risco”.

“A adaptação à máscara não está a criar problemas. Nos últimos dias treinou com o grupo, tal como tínhamos planeado. Amanhã [quinta-feira] veremos como decorrerá o jogo, esperemos que possa estar o mais confortável possível e tentaremos usar a melhor estratégia possível para que ele se possa sentir bem durante o jogo. Ele sabe e nós sabemos, face a lesão que contraiu, que algum risco poderá existir”, explicou.

Son foi operado em 04 de novembro, para corrigir fraturas em quatro ossos na cara, depois de se ter lesionado no encontro com o Marselha, da Liga dos Campeões.

Recorde-se que a Coreia do Sul defronta o Uruguai na próxima quinta-feira. Já o duelo frente a Portugal está agendado para o próximo dia 2 de dezembro.

O Uruguai será o primeiro adversário da Coreia do Sul no Grupo H, na quinta-feira, o duelo com Portugal está marcado para a última jornada, a 2 de dezembro.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.