A seleção portuguesa de futebol deverá atuar com um misto de primeiras escolhas e alternativas no particular de sábado com o Qatar, com vista a apresentar-se na máxima força diante do Luxemburgo, na qualificação para o Mundial2022.

A partida de preparação, com início às 20:15, no Estádio Algarve, será a segunda de Portugal diante dos qataris em pouco mais de um mês, depois de, em 04 de setembro, a seleção nacional ter batido por 3-1 os anfitriões do próximo campeonato do Mundo, em jogo realizado na Hungria.

Como em tantas outras ocasiões, o selecionador Fernando Santos já defendeu que “não há jogos amigáveis”, mas fez questão de lembrar que há vários jogadores que têm tido sobrecarga de jogos pelas respetivas equipas e que “o mais importante” é o encontro da próxima terça-feira, com o Luxemburgo, o antepenúltimo da fase de qualificação para o Mundial2022.

Desta forma, é previsível que Portugal se apresente com alguns ‘pesos pesados’ - até de forma a prepará-los para a receção aos luxemburgueses -, mas também com alguns jogadores que têm sido menos utilizados, como são os casos de Diogo Dalot, Rúben Neves, William Carvalho ou Gonçalo Guedes.

Neste segundo grupo contam-se, inclusive, os estreantes Matheus Nunes e Rafael Leão, que foram chamados pela primeira vez e podem somar os primeiros minutos pela seleção principal, à semelhança do que sucedeu com Otávio no mês passado, que se estreou precisamente frente ao Qatar e até marcou um dos golos do triunfo luso.

O guarda-redes Diogo Costa, que faz parte dos eleitos pela segunda vez, mas que ainda não teve minutos de jogo, é outro dos potenciais titulares no sábado, embora seja natural que Fernando Santos aposte em Anthony Lopes, habitual suplente do titularíssimo Rui Patrício.

O selecionador já teve de alterar a convocatória por duas vezes esta semana, primeiro ficando privado de Domingos Duarte e Rafa, ambos com problemas físicos, e depois vendo partir Raphaël Guerreiro, lesionado, e Francisco Trincão, que nem sequer realizou qualquer treino e foi dispensado por ter tido um teste com resultado positivo para o novo coronavírus.

Com 24 jogadores à disposição, dois terão de ficar fora da ficha de jogo e, nesta altura, Diogo Jota afigura-se como o principal candidato, uma vez que tem apresentado queixas musculares e ainda não realizou qualquer treino com os restantes companheiros.

Tendo em conta que a ‘mira’ está, sobretudo, apontada ao Luxemburgo, é crível que o avançado do Liverpool seja poupado diante dos qataris, que ocupam a 43.ª posição no 'ranking' da FIFA.

A seleção portuguesa defronta o Qatar no sábado, no Estádio Algarve, onde, três dias depois, vai receber o Luxemburgo, no antepenúltimo encontro da fase de qualificação para o Mundial2022.

Portugal lidera o Grupo A de qualificação para o campeonato do Mundo do próximo ano, com 13 pontos, mais dois do que a Sérvia (11), segunda colocada, e mais sete face ao Luxemburgo (seis), que é terceiro, com menos um jogo, à frente de República da Irlanda (dois) e Azerbaijão (um).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.