O presidente da FIFA, Gianni Infantino, considerou hoje que a primeira fase do Mundial2022 foi “a melhor da história”, manifestando-se convicto de que o torneio será “um êxito fantástico” e atingirá os 5.000 milhões de telespetadores.

“Vi todos os jogos e digo, muito claramente, que esta foi a melhor fase de grupos da história dos mundiais. O que torna muito prometedor o que falta disputar deste Campeonato do Mundo”, no Qatar, observou Infantino aos meios de comunicação do organismo regulador do futebol.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

O presidente da FIFA assistiu a “jogos com muita qualidade, em estádios fabulosos”, destacando também o “fantástico público” que os encheu, numa média de 51.000 espetadores por partida, além de um recorde de 2.000 milhões de telespetadores: “O que é, realmente, incrível”, reforçou.

“Além disso, mais de dois milhões de pessoas a circular nas ruas de Doha. Todos juntos, apoiando as suas seleções... Um ambiente fantástico, golos magníficos, emoção incrível e surpresas”, assinalou Infantino, que se manifestou “seguro em atingir os 5.000 milhões de telespetadores” até ao fim da prova.

O líder da FIFA lembrou também que, pela primeira vez, os oitavos de final tiveram a participação de seleções de todos os continentes, entre as quais a de Portugal, que, na terça-feira, goleou por 6-1 a Suíça e vai disputar os ‘quartos’ com Marrocos, no sábado.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.