"Não culpo ninguém pelo que aconteceu no Benfica. No entanto, não concordo com algumas atitudes estranhas que aconteceram em Portugal. Mas não vou citar nomes, não sou disso. O que aconteceu, na verdade, não foi dentro de campo, foi fora. Procurei ficar tranquilo, esperando uma decisão, mas o mais importante é que eu e o Barcelona estávamos tranquilos. O Barcelona sabia de toda a situação que estava a acontecer. Não vou dizer que foi frustrante, mas não foi o que queríamos", disse Keirrison.

"Essa decisão de sair do Brasil levou algum tempo. Na minha vida, as coisas sempre acontecem naturalmente. Nunca forcei para que algo acontecesse. Queria, claro, jogar na Europa e aconteceu. O Barcelona veio atrás e tenho certeza de que todos no meu lugar aceitariam a proposta. É um dos maiores clubes do mundo e tinha de aproveitar a oportunidade. É claro que, no princípio, muitas coisas passam pela cabeça, mas nunca pensei que foi cedo demais. Foi até bom para que eu possa aprender. Tenho tempo para aprender o futebol europeu, a cultura daqui", sublinhou o avançado.

Keirrison desejou ainda “sucesso aos amigos” que deixou no Benfica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.