O novo treinador do Manchester United, o alemão Ralf Rangnick, considerou hoje o português Cristiano Ronaldo “um jogador fantástico”, “de topo” e ainda “capaz de, facilmente, fazer a diferença” no clube da liga inglesa de futebol.

“Na idade dele [36 anos], nunca vi um jogador que ainda estivesse em forma”, disse Ralf Rangnick, na primeira conferência de imprensa no Manchester United, apontando Cristiano Ronaldo como um exemplo para os restantes elementos do plantel.

O treinador alemão, de 63 anos, elogiou o desempenho de Cristiano Ronaldo na segunda parte da vitória de quinta-feira, por 3-2, sobre o Arsenal, coroado com dois golos, aos 52 e 70 minutos, de grande penalidade, após o compatriota Bruno Fernandes ter marcado, aos 44.

O novo treinador disse que o jogo foi “emocionante para os adeptos”, sem, contudo, ser este o seu estilo preferido, e definiu como “principal objetivo para os próximos dias e semanas tratar de trazer mais equilíbrio para a equipa”.

O alemão gostou do período “impressionante” no regresso do Manchester United do balneário, que “deu para ver o potencial da equipa”, mas defende que “essa maneira de jogar tem que ser feita de forma mais sustentável”, para “tirar partido dos ativos e das principais armas da equipa”.

"Jogamos na liga mais competitiva do mundo, por isso, precisamos de todos os jogadores a bordo. Pelo que vi ontem [quinta-feira], o Cristiano está mais do que disposto a fazer isso e a colocar a sua vontade em favor da equipa, e os outros companheiros terão que fazer o mesmo”, disse.

O estilo de pressão preferido de Ralf Rangnick - não exatamente o forte de Cristiano Ronaldo - levará algum tempo para ser implementado.

“É sempre necessário adaptar o estilo ou a ideia de jogo aos jogadores que se dispõe, e não o contrário”, afirmou o treinador.

Rangnick, que substituiu o interino Michael Carrick, que assumiu a equipa após a saída do treinador norueguês Ole Gunnar Solskjaer, pretende fazer do Manchester United uma equipa que “controla”, mas reconhece que necessita de tempo.

“Temos que ser realistas. A distância entre nós e os três primeiros é grande”, disse o treinador, referindo-se aos 12 pontos que separam o Manchester United, no sétimo lugar, do líder Chelsea, aos 11 para o Manchester City, segundo, e aos 10 para o Liverpool, terceiro.

Cristiano Ronaldo deixou rasgados elogios a Michael Carrick nas redes sociais, considerando que para ele “nada é impossível” e que depois de ter sido “um jogador de grande classe” pode também vir a ser “um grande treinador”.

“Pessoalmente, estou orgulhoso por ter jogado com ele [aquando da primeira passagem pelo Manchester United] e ainda por ter sido treinado por ele”, escreveu Cristiano Ronaldo, que endereça também as “boas-vindas ao mister Ralf Rangnick”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.