A vida de Mourinho no Chelsea é só felicidade. O treinador português está feliz por voltar a uma casa onde é muito querido e nem mesmo a pressão do "patrão" Abramovich em obter bons resultados parece destabilizar o Special One. Mourinho garante mesmo que o russo nunca interferiu com as suas escolhas.

«Garanto que durante o tempo em que aqui estive o dono nunca tentou interferir no meu trabalho de treinador – nos treinos, na escolha da equipa ou no tipo de jogador que queria contratar. Nunca», disse Mourinho ao The Guardian.

Mas a verdade é que na primeira passagem por Stamford Bridge, os media ingleses noticiaram que Mourinho e Abramovich chegaram a ter problemas por causa de Andriy Shevchenko. Mourinho recordou que o ucraniano foi uma segunda escolha e lamentou que o jogador não tenha tido sucesso no Chelsea.

«Abramovich fez tudo para contratar Eto’o. No último momento, o Barcelona recusou vender e olhámos para outras opções. Fiquei satisfeito com Shevchenko», afirmou Mourinho, sublinhando que «mesmo com os melhores, quando se gasta 30, 40 ou 50 milhões, por vezes não funciona.»

O facto de conhecer o clube e todos os funcionários em Stamford Bridge deixa Mourinho mais otimista: «Conhecemo-nos muito bem, todos no clube me conhecem e eu também. Acho que isso só pode ser mais-valia e não o contrário. É o estádio onde nunca perdi um jogo, é o meu balneário, o meu escritório.»

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.