O futebolista português Manuel da Costa deverá conhecer na sexta-feira o veredito do julgamento por agressão física e ataque sexual, adiado hoje por o júri ter falhado em chegar a uma decisão.

O julgamento, a decorrer no tribunal criminal de Snaresbrook, no nordeste de Londres, refere-se a um incidente registado na madrugada de 16 de outubro do ano passado numa discoteca londrina.

O antigo jogador do West Ham, atualmente com 25 anos, foi acusado por uma mulher, agora com 21 anos, de a ter apalpado na área vaginal e no seio esquerdo e de a ter esbofeteado por duas vezes.

O antigo internacional português, atualmente nos russos do Lokomotiv de Moscovo, orientados pelo português José Couceiro, garante ter dado apenas uma bofetada, mas por reflexo e alegando auto-defesa.

Durante o julgamento, que começou na segunda-feira, tanto os dois envolvidos como as testemunhas de acusação e defesa que acompanhavam queixosa e arguido admitiram estar embriagados naquela noite.

A advogada de acusação, Sonia Saul, tentou hoje, durante as alegações finais, retratar o defesa como «alguém que ganha muito dinheiro por chutar uma bola» e pensar que «pode ter tudo e que nada está fora do alcance».

Descreveu ainda o seu comportamento como «grosseiro, errado e muito inapropriado».

Por seu lado, a advogada de defesa, Sonia Woodley, alegou que as provas de ataque sexual não eram «suficientemente boas» e que cabia à acusação provar a culpa.

Tentou afastar o potencial preconceito existente contra futebolistas, sustentado pelas notícias escandalosas de que são frequentemente motivo nos tablóides britânicos.

A favor, lembrou que Manuel da Costa admitiu a agressão física, o que mesmo assim «é inadmissível e ele não tentou negar» e disse que se tratou de um ato de reflexo a uma primeira agressão da queixosa depois de o futebolista reconhecer ter-lhe tocado no «fundo das costas».

Sugeriu ainda que queixosa pode ter ficado interessada numa indemnização financeira após saber que o agressor era futebolista, tendo confirmado ter procurado informação sobre Costa na internet ainda naquela noite.

Após cerca de duas horas reunido, o júri não chegou a consenso e a decisão foi adiada para sexta- feira.

Caso seja considerado apenas culpado da agressão física, Manuel da Costa deverá ser obrigado a pagar uma multa, mas, se for condenado por agressão sexual, poderá ser inscrito no registo de criminosos sexuais.

Manuel da Costa, nascido em França, joga atualmente pelo Lokomotiv de Moscovo, para onde foi transferido no verão.

Jogou dois anos no West Ham, depois de ter representado anteriormente Fiorentina (Itália), Nancy (França), PSV Eindhoven (Holanda) e Sampdória (Itália).
O jogador foi internacional sub-21, tendo chegado a ser chamado aos AA, quando a seleção era orientada pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari, mas nunca jogou pela equipa principal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.