O Chelsea aumentou para cinco os pontos de vantagem na liderança da liga inglesa de futebol, ao vencer sábado o Wolverhampton por 2-0, beneficiando da derrota imposta hoje pelo Arsenal em casa do Manchester City, 0-3, disputadas nove jornadas.

O Manchester City, que à partida para a nona jornada estava no segundo lugar, com 17 pontos, menos dois do que o Chelsea e mais três do que o Arsenal, viu-se reduzido a 10 unidades logo aos cinco minutos por vermelho directo ao defesa belga Dedryck Boyata, por falta sobre um adversário, ficou em desvantagem aos 20 minutos, através de um golo do francês Samir Nasri.

No segundo tempo, o camaronês Alex Song (66 minutos) e o dinamarquês Nicklas Bendtner (88) fixaram o resultado final, fazendo o Arsenal subir ao segundo lugar da tabela, com 17 pontos, enquanto o City descia para a quarta posição, vendo-se também ultrapassado na classificação pelo rival Manchester United (também com 17 pontos).

O United, com o português Nani a titular, alcançou à nova jornada o primeiro triunfo fora, 2-1 em casa do Stoke City, com a vitória a surgir aos 86 minutos através do mexicano Javier Hernandez, autor também do primeiro golo da sua equipa, aos 27. O Stoke ainda empatou aos 81 minutos, através de um golo do turco Tuncay Sanli.

O Liverpool, que ocupa um surpreendente antepenúltimo lugar, conseguiu hoje, na recepção ao Blackburn, a segunda vitória no campeonato ao bater o seu adversário por 2-1.

Com esta vitória (golos do grego Sotiros Kyrgiakos, aos 48 minutos e do espanhol Fernando Torres, aos 53 para o Liverpool, e de Jamie Carrager na própria baliza, aos 50, para o Blackburn) os “reds” não conseguiram sair zona de despromoção (continuam no antepenúltimo lugar), mas com os actuais nove pontos estão apenas a três pontos do sétimo classificado, o Sunderland, com 12.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.