A batalha pela venda do clube inglês de futebol Liverpool aos norte-americanos donos dos Boston Red Sox vai entrar no Supremo Tribunal em Londres.
Está agendada para a tarde de hoje uma nova audiência no tribunal para examinar a tentativa de compra dos investidores norte-americanos, um dia depois dos proprietários Tom Hicks e George Gillett terem obtido uma providência cautelar, num tribunal do Texas, contra a venda do clube inglês por 300 milhões de libras (340 milhões de euros).
A audição será feita pelo juiz Christopher Floyd, que quarta-feira emitiu um parecer que abria caminho à venda do Liverpool ao consórcio New England Sports Ventures (NESV), não permitindo também o afastamento de dois membros da direcção do clube.
O presidente do Liverpool, Martin Broughton, acusou Hicks e Gillett de “tentarem todos os truques possíveis” para evitar que o negócio da venda do clube inglês vá para a frente.
Tom Hicks e George Gillet Jr. chamaram à hipótese de venda do Liverpool à NESV, detentora da equipa de basebol Boston Red Sox, uma “patranha épica” e afirmaram que vão processar três membros britânicos da administração do clube, favoráveis ao negócio, o banco que controla as dívidas do Liverpool e a NESV, reclamando 1,6 mil milhões de dólares de prejuízo.
John Henry, o financeiro que gere a NESV, participou numa reunião com a direcção do clube quarta-feira, esperando resolver a questão da venda do clube rapidamente, depois do parecer de um tribunal superior de Londres. No entanto, o responsável saiu já pela uma da madrugada, hora local, sem prestar quaisquer declarações aos jornalistas.
Se a venda for adiada, o Liverpool pode não conseguir pagar as dívidas ao Royal Bank of Scotland no prazo limite que dispõe, até sexta-feira.
Caso o clube seja colocado em administração financeira, uma forma de proteção à bancarrota, o Liverpool pode vir a ser penalizado com a perda de nove pontos na Premier League.
Duas outras propostas de compra do Liverpool foram conhecidas esta semana, uma de um empresário de Singapura Peter Lim e outra do fundo norte-americano Mill Financial.
Liverpool 18 vezes campeão de Inglaterra de futebol e cinco vezes campeão europeu, acumula uma dívida de 414 milhões de euros, e encontra-se na zona de despromoção com o pior arranque de época registado desde 1953.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.