O futebolista português do Arsenal Cédric Soares, campeão europeu em 2016 com a seleção nacional, quer voltar às escolhas do selecionador Fernando Santos, apesar de ter perdido o estatuto de titular no seu clube.

Em entrevista à ESPN, Cédric revelou que um dos seus objetivos é voltar à seleção, pretexto para recordar a maior conquista da carreira até hoje.

“É algo que fica para sempre. É um período vivido com muita emoção. No final de cada jogo, tinha entre 500 e 600 mensagens. Até o Cristiano [Ronaldo] dizia que ganhar algo pelo país era diferente, porque é vivido de outra forma. Podem dizer ou fazer o que quiserem, mas este grupo de jogadores foi fantástico. Aqueles nomes não podem ser apagados”, notou.

Se regressar à seleção é um objetivo para o lateral de 30 anos, este sabe que precisa de mais tempo de jogo no Arsenal para voltar a ser chamado.

Com 34 internacionalizações por Portugal, Cédric promete trabalhar ao máximo no clube.

"Estou lá para lutar. Vou lá estar todos os dias a espreitar a minha oportunidade. Dar-lhe [a Mikel Arteta, treinador do Arsenal] uma dor de cabeça no bom sentido. Fazê-lo pensar duas vezes em quem deve colocar a titular. Eu respeito as suas escolhas e ele sabe. Mas não vou facilitar. Nunca. Foi assim que fui evoluindo na minha carreira: a lutar e a vencer”, sustentou.

De resto, o internacional português sabe, com a experiência que acumulou, que o futebol é feito de momentos.

“Nada é garantido. Tudo pode mudar de um momento para o outro. Mas agora, estou aqui para lutar pelo meu lugar. Este é o clube onde quero estar e quero conquistar o meu espaço. Estou totalmente focado no Arsenal. Todas as oportunidades que tive, agarrei com as duas mãos. Não há muito que se possa apontar e estou orgulhoso disso. Desistir não faz parte das minhas opções”, garantiu.

Ainda para mais, o internacional português está no clube que sempre sonhou representar. “Quando vim para Inglaterra, tive uma conversa com o meu agente [Kia Joorabchian]. E lembro-me de lhe dizer na minha primeira época no Southampton: “Sabes para onde quer ir? Para lá [Arsenal]”. E ele diz-me sempre: “Era isto que querias. Agora estás aqui, aproveita”. E é verdade. Consegui chegar aqui. À equipa que sempre quis representar”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.