O Chelsea confirmou, nesta terça-feira, ter banido um adepto por uso de linguagem racista com o futebolista Raheem Sterling.

Outros cinco adeptos do clube acabaram por ser excluídos por um período de um a dois anos.

O caso teve lugar no dia 8 de dezembro, com Sterling, do City, a ser alvo de insultos por parte de adeptos dos clubes.

O Chelsea foi célere a aplicar sanções, suspendendo os adeptos dois dias depois, de forma temporária.

De acordo com um comunicado divulgado pelos 'blues', o Ministério Público britânico concluiu após inquérito que não houve provas suficientes para uma acusação criminal.

Um adepto acabou por ser excluído de forma permanente, "por uso de linguagem racista abusiva, ameaças e comportamento agressivo".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.