Um golo marcado pelo espanhol Marcos Alonso aos 81 minutos, permitiu hoje ao Chelsea impor-se por 3-2 na receção ao Arsenal e juntar-se ao Tottenham e ao Bournemouth na liderança do campeonato inglês de futebol.

Os ‘blues’ conquistaram rapidamente uma vantagem de dois golos no jogo da segunda jornada, marcados pelos também espanhóis Pedro e Morata, aos nove e 20 minutos, mas os ‘gunners’ empataram ainda na primeira parte, pelo arménio Mkhitaryan, aos 37, e o nigeriano Iwobi, aos 41, antes de Alonso fechar a contagem.

Horas antes, o Tottenham, vencedor por 3-1 na receção ao Fulham, e o Bournemouth, que se impôs por 2-1 no estádio do West Ham, mantiveram o – ainda curto - percurso cem por cento vitorioso na prova, enquanto o Everton, treinado pelo português Marco Silva, bateu o Southampton, por 2-1.

O avançado Theo Walcott inaugurou o marcador, aos 15 minutos, e o brasileiro Richarlison aumentou a vantagem dos anfitriões, aos 31, mas Danny Ings reduziu para Southampton, pelo qual o defesa português Cedric Soares foi titular, já na segunda parte, aos 54.

A ‘armada’ portuguesa do Wolverhampton, comandada pelo treinador Nuno Espírito Santo, continua à procura da primeira vitória na competição, tendo hoje perdido por 2-0 no estádio do Leicester, que jogou desde os 66 minutos em inferioridade numérica, devido à expulsão do avançado Jamie Vardy.

A ficha do jogo apresentava oito jogadores portugueses, mas os golos da vitória da equipa anfitriã foram marcados pelo defesa irlandês Matt Doherty, na própria baliza, aos 29 minutos, e o médio James Maddison, aos 45, após assistência de Ricardo Pereira.

O internacional português foi titular na defesa do Leicester, que utilizou ainda Adrien Silva, enquanto o Wolverhampton apresentou cinco jogadores lusos na equipa inicial – Rui Patrício, João Moutinho, Hélder Costa, Rúben Neves e Diogo Jota -, enquanto Rúben Vinagre não saiu do banco de suplentes.

A partida poderia ter uma história bem diferente caso os remates de João Moutinho, à barra da baliza anfitriã, logo aos três minutos, e do mexicano Raúl Jiménez, avançado emprestado pelo Benfica ao Wolves, ao poste direito, aos 22, tivessem tido melhor sorte.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.