O Arsenal já desenvolveu conversas com Mikel Arteta de forma a que este possa vir a assumir o leme da equipa principal do clube, mas os londrinos terão de pagar, e bem, ao Manchester City se quiserem mesmo tirar o antigo jogador espanhol do Etihad.

Segundo avança o 'The Athletic', City quererá receber uma compensação financeira acima do milhão de euros antes de deixar que Arteta, atual adjunto de Pep Guardiola nos 'citizens' troque Manchester por Londres.

De acordo com relatos a imprensa britânica, o Arsenal tinha já considerado Arteta como opção para substituir Arsene Wenger aquando da saída do francês, antes de avançar para Unai Emery.

Passados 18 meses, contudo, os 'gunners' dispensaram os serviços de Emery, no seguimento de uma série de maus resultados, e com sete jogos seguidos sem qualquer vitória.

Após a saída de Emery, tem sido Freddie Ljungberg a orientar, a título interino, a equipa principal do Arsenal, mas o sueco, tal como Arteta antigo jogador da turma do norte de Londres, não está a convencer a 100 por cento e não verá ser-lhe oferecido o cargo a título definitivo.

Os direitens do Arsenal, ainda assim, dizem não haver pressa para apresentar um novo treinador principal. "Há que encontrar o candidato certo, não o primeiro candidato", afirmou Josh Kroenke, director do clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.