O diretor executivo da Premier League, Richard Masters, afirmou esta segunda-feira, depois de uma reunião com os clubes que a 'Premier' irá apoiar os clubes que preferem continuar a realizar os jogos nos estádios previstos, sem campos neutros.

A possibilidade de os 92 jogos que faltam disputar serem realizados em campo neutro, de forma a evitar ajuntamentos de adeptos junto aos estádios das suas equipas, tem causado alguma celeuma, sobretudo entre os clubes que lutam pela manutenção, como são os casos de Watford, Aston Villa ou Brighton.

"Toda a gente prefere jogar em casa e fora se possível e é claro que alguns clubes são mais intransigentes que outros sobre isso. (...) Estamos em contacto com as autoridades e a ouvir os seus conselhos enquanto representamos as visões dos clubes nessas discussões", disse Masters, em declarações reproduzidas pela BBC.

O diretor executivo da competição confirma a "fonte vontade coletiva" dos emblemas da principal divisão inglesa em completar o que falta da época, mas revelou que, pela primeira vez, foi discutida a hipótese de cancelamento da prova.

"Foi a primeira vez que discutimos o cancelamento. Continua a ser o nosso objetivo terminar a época, obviamente, mas é importante discutirmos todas as opções com os clubes", disse.

Apesar do governo britânico ter confirmado, esta segunda-feira, que o futebol e os restantes eventos desportivos poderão regressar a partir do dia 1 de junho, ainda não ficou marcada uma data pra o regresso da competição.

"Obviamente não vamos jogar até meio de junho. Não nos parece correto falar em  jogar sem antes tomarmos uma decisão em relação ao regresso à primeira fase de treinos. Mas em relação à forma como esses jogos se vão realiza, muita água passará por debaixo da ponte, e vamos continuar a analisar as circunstâncias", explicou.

Na reunião ficou ainda acordado o prolongamento dos contratos de jogadores que terminavam na data original de fim de época, 30 de junho, até ao novo final de época.

A Premier League foi suspensa em 13 de março, quando estavam decorridas 29 jornadas.

O Liverpool, que não vence a prova desde 1990, lidera o campeonato de forma isolada e com larga vantagem sobre a concorrência.

Portugal, tal como a Alemanha, vai retomar o campeonato este mês, enquanto Inglaterra, Espanha e Itália ainda ensaiam o regresso das competições, sem data marcada. Países Baixos e França já cancelaram os respetivos campeonatos de futebol, devido à pandemia de covid-19.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 283 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Quase 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

O Reino Unido regista 32.065 mortos e mais de 222 mil casos de infeção confirmados.

*Artigo atualizado às 21h24

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.