Pep Guardiola e Manchester City mostraram o seu lado mais humano com David Silva após o nascimento prematuro do seu filho Mateo, garantiu o jogador espanhol em entrevista ao jornal britânico 'Daily Mirror'.

Silva disse que os meses de viagens entre Inglaterra e Espanha para passar tempo com Mateo foram o período "mais difícil da minha vida".

Mateo nasceu extremamente prematuro em dezembro de 2017, fazendo David Silva perder quatro jogos da Premier League.

"Sempre fui bem tratado pelo clube, mas quando Mateo nasceu prematuramente acho que foi o momento em que dei conta do quanto o clube significa para mim", afirmou Silva.

"Era Natal, a parte mais ativa da temporada, e sabia que o treinador precisava que eu jogasse. Mas ele disse 'olha, não há nada mais importante que a tua família. Tira o tempo que precisares para cuidar do teu filho, da tua família e de ti'", indicou.

"No pior momento da minha vida, Pep Guardiola e as pessoas do City deram-me muito carinho a que nós só damos importância quando passamos por este tipo de crise", acrescentou Silva.

O médio admitiu que ver a luta do seu filho para se manter vivo foi exaustivo: "Não esperas ver o teu filho lutar pela vida", revelou Silva.

"Olhando para atrás, perguntas-te como é que isto se resolveu. Foi graças à força da minha esposa, da minha família, mas também dos meus companheiros de equipa e do meu clube", explicou.

"Mateo também foi uma fonte de inspiração pela forma como lutava. Não é necessário dizer que os primeiros meses depois do nascimento do meu filho foram os mais difíceis da minha vida", indicou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.