O despedimento de Michael Laudrup do comando técnico do Swansea apanhou muita gente surpresa. O técnico dinamarquês disse esta quinta-feira que, além de ser despedido sem que lhe apresentassem as razões, foi proibido de despedir-se dos jogadores.

"Sinto-me desiludido por ter sido despedido e, sobretudo, pela forma como tudo decorreu, e pelas medidas entretanto tomadas pelo clube depois de ter sido notificado com uma carta sucinta, que não indica as razões para esta precipitada decisão", disse Laudrup em comunicado, tendo aproveitado para elogiar os jogadores do clube galês.

"Os jogadores foram fantásticos e o seu contributo sob a liderança profissional da minha equipa técnica foi absolutamente fundamental para o sucesso recente do clube", sublinhou.

Laudrup disse ainda que vai pedir apoio jurídico a Associação de Treinadores da Premier League para exigir ao Swansea que explique porque foi despedido.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.