É uma história contada pelo Sky Sports. Um acontecimento raro nos tempos de profissionalismo. Max Kilman, defesa de 22 anos, da armada portuguesa do Wolverhampton, é internacional pela Inglaterra em futsal.

Com uma presença na equipa principal do 'Wolves' na temporada passada, o promissor jogador teve uma ascensão meteórica saltando da 5.ª divisão britânica (National League), onde militava no Maidenhead United para a Premier League, onde disputou predominantemente jogos pela equipa sub-23.

O curioso desta histórico é que Kilman também é internacional pela seleção de futsal britânica, desporto que não tem muita adesão em terras de sua majestade.

"O seu percurso é bastante peculiar em Inglaterra", explica Michael Skubala, selecionador da equipa inglesa de fusal.

Depois de não ter sido bem sucedido na Academia do Fulham, Kilman conseguiu singrar no futsal, somando 20 internacionalizações pela seleção britânica, ao mesmo tempo que continuava a treinar em part time no MaidenHead (do 5.º escalão). Ao contrário de outros, o agora defesa não tinha desistido do sonho de perseguir uma carreira no futebol.

"O Max era inteligente. Encontrou uma forma de competir nos dois [futsal e futebol], conta Skubala. Ele tirava partido dos dois desportos para ser melhor jogador", acrescenta.

"Ele estava no lugar certo, na altura certa", diz Mark Bartley, seu antigo treinador. "Ele desenvolveu uma técnica no futsal que o ajudou a desenvolver-se e ele aprendia muito rápido".

Claro que Kilman teve dificuldade em adaptar-se ao futebol aéreo, já que no futsal não se joga assim tanto pelo ar. "Era algo que ele podia desenvolver", refere Bartley.

Atualmente com o desenvolvimento do jogo, o futebol até se tem aproximado cada vez mais do futsal. Até porque o "Kick and rush' deixou praticamente de ser uma realidade no futebol britânico. Dá-se agora primazia à posse e é algo que Kilman poderá dar à equipa de Nuno Espírito Santo. Nomeadamente na primeira fase de construção.

É o primeiro jogador internacional de futsal a chegar à Premier-League.

Mas conclui a 'Sky Sports'. "Certamente não será o único, dado o cada vez maior profissionalismo do futsal e do constante desenvolvimento no futebol".

"Se não fosse o futsal, certamente não estaria no nível que está hoje no futebol", acrescenta Skubala.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.