"Aceito a responsabilidade pelas minhas acções, apesar de não terem sido premeditadas. Reitero que o objectivo era jogar a bola e não atingir o pé do Petrov", explicou Nani à imprensa inglesa, na análise ao lance que ditou a sua expulsão e consequente suspensão de três jogos, num momento em que atravessava a melhor fase da temporada, com a titularidade nos red devils sustentada em boas exibições, golos e assistências importantes.

"Ao intervalo falei com o treinador e ele disse que estava desapontado comigo", confessou Nani, sem esconder a tristeza de ter "prejudicado a equipa" comandada por Alex Ferguson, que não foi além de um empate no terreno dos 'villains'.

O extremo português frisou mesmo que o triunfo não escaparia aos campeões ingleses caso tivesse continuado em campo. "Estou convencido que teríamos vencido se tivéssemos continuado com 11 jogadores."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.