Ryan Giggs foi detido na noite do último domingo por suspeita de agressão à sua namorada, Kate Greville, depois da polícia ter sido chamada por disturbios.

O ex-jogador do Manchester United e atual selecionador do País de Gales foi levado para a esquadra, onde foi interrogado antes de ser libertado sob fiança.

"Uma mulher na casa dos 30 anos apresentou algumas lesões superficiais mas não requereu qualquer tratamento hospitalar e foi detido um homem de 46 anos", pode ler-se em nota publicada pela polícia.

Giggs reagiu esta terça-feira à alegação, negando em comunicado todas as acusações feitas conta si.

"O Sr. Giggs nega todas as acusações de violência feitas contra si. Está a cooperar com a polícia e vai continuar a faze-lo durante a investigação", lê-se na nota, citada pelo 'The Athletic'.

O incidente já levou a que a Federação do País de Gales (FAW) cancelasse a conferência de imprensa desta terça-feira onde iriam ser anunciados os convocados para os próximos compromissos internacionais.

"O anúncio dos convocados não irá acontecer e foi adiado. A FAW tem conhecimento de uma alegado incidente envolvendo o selecionador nacional Ryan Giggs. A FAW não fará mais nenhum comentário neste momento", informou a organização.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.