Um golo do médio Jorginho, da marca de grande penalidade, foi hoje suficiente para o Chelsea se estrear com um triunfo na edição 2022/23 da Liga inglesa de futebol, no reduto do Everton (1-0).

Em Goodison Park, Liverpool, o único tento da partida foi apontado pelo internacional italiano, no tempo de descontos da primeira parte, aos 45+9 minutos, depois de Ben Chiwell ter sido travado em falta dentro da grande área.

O lateral esquerdo Rúben Vinagre, emprestado pelo Sporting até final da temporada 2022/23, estreou-se pelos ‘toffees’ à passagem do minuto 70, enquanto nos ‘blues’ Marc Cucurella, contratado ao Brighton na sexta-feira, foi hoje suplente utilizado.

Mais cedo, o extremo português Daniel Podence marcou na derrota do Wolverhampton em Leeds (2-1), enquanto o Tottenham começou a perder na Liga inglesa, mas foi capaz de reagir para golear na receção ao Southampton (4-1).

Podence abriu o ativo em Elland Road à passagem do minuto seis, servido pelo sul coreano Hwang, com uma finalização acrobática, que viria a mostrar-se insuficiente para a equipa comandada por Bruno Lage, que hoje também apostou de início nos compatriotas José Sá, Rúben Neves e Pedro Neto.

O espanhol Rodrigo, avançado que em Portugal vestiu as ‘cores’ do Benfica, fez o empate aos 24 minutos, abrindo caminho para Aaronson (74), já na segunda parte, fazer a ‘cambalhota’ no marcador.

Em Londres, o Tottenham foi surpreendido pelo tento inaugural de Ward-Prowse (12 minutos), mas a reação não poderia ter sido melhor, ao operar a reviravolta ainda antes do tempo de descanso, face às finalizações de Sessegnon (21) e do ex-leão Eric Dier (31).

Um autogolo do defesa Salisu (60) deixou os ‘spurs’ ainda mais confortáveis no encontro, que ficou fechado com a finalização do sueco Kulusevski três minutos depois.

O ‘novo rico’ Newcastle apadrinhou o regresso do Nottingham Forest (2-0), com o português Cafú no ‘banco’, ao principal escalão inglês, e superiorizou-se com os remates certeiros do defesa suíço Fabian Schar (58) e Callum Wilson (78).

Se o histórico Forest não teve a estreia desejada, outro dos recém-promovidos Bournemouth impôs-se em casa diante do favorito Aston Villa (2-0), num desafio em que estiveram quase sempre na frente, devido ao tento madrugador do colombiano Jefferson Lerma (03), uma vantagem que foi dilatada já na reta final, pelo galês Kieffer Moore (80).

No primeiro encontro do dia, o Fulham, treinado pelo português Marco Silva, estreou-se com um empate, na receção ao Liverpool (2-2), que não conseguiu superiorizar-se no encontro da primeira jornada.

No Craven Cottage, em Londres, os vice-campeões ingleses apresentaram-se aquém do esperado na ronda inaugural, chegando ao intervalo em desvantagem, face à cabeçada certeira do avançado sérvio Aleksandar Mitrovic, aos 32 minutos.

No segundo tempo, os ‘reds’, que antes do período de descanso viram o ex-jogador do FC Porto Luiz Díaz enviar uma bola ao poste, conseguiram repor a igualdade, quando o uruguaio Darwin Nuñez (64), que trocou o Benfica pelo Liverpool neste verão, ‘saltou’ do banco para, de calcanhar, corresponder da melhor maneira a um cruzamento de Salah.

Mitrovic, melhor marcador do Championship da temporada passada, iria voltar a bater Alisson, mas, desta vez, da marca do castigo máximo, aos 72 minutos, uma vantagem que os recém-promovidos ao principal escalão não conseguiram segurar, por culpa do encosto de Salah (80), servido de forma, aparentemente, involuntária por Darwin.

O avançado contratado ao Benfica tornou-se no terceiro jogador vindo do 'banco' a marcar e a assistir no jogo de estreia na Premier League, depois de Sergio Agüero (2011/12) e Alvaro Morata (2017/18).

Na equipa londrina, o médio luso João Palhinha (ex-Sporting) alinhou de início, enquanto no emblema de Merseyside Fábio Carvalho, que há poucos meses deixou, precisamente, os ‘cottagers’, foi lançado na segunda parte. Já Diogo Jota ficou de fora devido a lesão.

O Liverpool, que no período de descontos ainda teve outra bola no ferro, pelo capitão Jordan Henderson, iniciou a partida com seis jogadores com 30 ou mais anos - Van Dijk, Matip, Thiago Alcântara, Henderson, Salah e Firmino -, algo que não acontecia desde fevereiro de 1994, na altura contra o Southampton.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.