Lembra-se de Lee Roche? Chegou a jogar pelo Manchester United na Liga dos Campeões...mas é provável que não se lembre. É que foram apenas 45 minutos.

No início do século XXI, Lee Roche estava a viver o sonho de qualquer jovem. Promovido ao plantel principal do United, estava a viver o sonho de qualquer jovem da sua idade. Mas a carreira acabou por não correr exatamente como se esperava e terminou quando o lateral direito tinha apenas 27 anos.

Roche chegou aos 'Red Devils' em 1997, com apenas 17 anos, e dois anos depois foi promovido à equipa principal. Nessa primeira época - 1999/00 - acabou por não disputar qualquer e na temporada seguinte foi emprestado aos galeses do Wrexham para ganhar experiência.

Voltou ao United na temporada seguinte. A estreia pela primeira equipa do clube não correu muito bem. Terminou com uma pesada derrota (0-4) frente ao Arsenal, para a Taça da Liga inglesa.

E esse seria um dos apenas três jogos que viria a disputar pela equipa principal do conjunto de Manchester. O ponto alto terá sido quando foi titular numa partida da Liga dos Campeões frente a um Deportivo da Corunha onde pontificava o português Jorge Andrade.

O United, contudo, perdeu 2-0 e Lee Roche foi substituído ao intervalo. Seriam os últimos 45 minutos que faria pela equipa de Old Trafford. A partir daí foi sempre a descer...

Da Liga dos Campeões para o Championship...até à League 2

No final da época foi dispensado e rumou ao Burneley, do Championship (segundo escalão do futebol inglês) , onde esteve duas temporadas e onde até foi titular indiscutível. Mas viu a equipa descer ao terceiro escalão no final da primeira época e no fim da segunda regressou ao modesto Wrexham, que militava então no quarto escalão.

Mas a 'queda' não se ficou por aí e passado duas épocas mudou-se para o Droylsden, dos distritais, onde esteve até decidir colocar ponto final na carreira, em 2011, quando tinha 30 anos.

Aí, e com a ajuda da Associação de Futebolista Profissionais, teve formação para se tornar...canalizador.

"Não me arrependo"

"Quando ia para casa nem sequer queria ver futebol na televisão", admitiu em entrevista ao 'Planet Football', recordando os primeiros tempos até decidir dar por terminada a carreira. Ainda assim, garante: "Não me arrependo de nada".

Hoje, com 40 anos, gere uma empresa de impermeabilização. Para trás fica uma carreira com 112 jogos oficiais, 45 minutos jogados na Liga dos Campeões e 21 minutos jogados na Premier League.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.