O português Cédric Soares é apenas um de vários jogadores que não sabem o que o futuro na Premier League 19/20 lhes reserva a partir desta terça-feira. Há alguns nomes sonantes na mesma situação, entre eles os brasileiros Willian, do Chelsea, ou David Luiz, que tal como o lateral direito internacional português alinha no Arsenal.

Tudo isto porque, com o retomar da Premier League a decorrer agora já a todo o gás, os clubes só têm até 23 de junho - ou seja, até esta terça-feira - para negociarem extensões de curto prazo com os jogadores cujo vínculo expirava no final da presente época. O acordo, naturalmente, tem de ser assinado por todas as partes envolvidas

No Chelsea, por exemplo, há dois futebolistas de renome com o futuro por decidir. Willian teima em não chegar a acordo para assinar um novo vínculo com a formação londrina e o espanhol Pedro Rodríguez também terá recebido uma nova oferta de contrato, mas ambos temem que uma eventual lesão em julho possa colocar em risco sa assinatura por outro clube, pelo que não parecem muito virados para aceitar uma renovação para jogarem apenas até ao final da época.

No Arsenal, o treinador Mikel Arteta mantém reservas em relação ao futuro de David Luiz, afirmando que o clube "terá de tomar decisões importantes" face ao abaolo financeiro provocado pela COVID-19, enquanto Cédric Soares poderá mesmo vir a deixar os 'gunners' sem realizar uma única partida pelo clube, devendo regressar ao Southampton, clube pelo qual está emprestado.

Mas há outros jogadores em situação similar. À beira de se sagrar campeão o Liverpool também tem um jogador nestas circunstâncias, no caso Nathaniel Clyne, que ainda não jogou esta temporada, enquanto no Burnley há Jeff Hendrick, que interessa a AC Milan e Roma e não deferá renovar, o mesmo se passando com Matthew Longstaff, do Newcastle, que interessa à Udinese.

Sheffield United e John Lundstram têm levado a cabo negociações para completarem a extensão do contrato antes do prazo limite, enquanto no West Ham é o futuro do veterano Pablo Zabaleta que está em dúvida.

Quem já resolveu dois desses 'dossiers' foi o Tottenham, de José Mourinho, com Jan Vertonghen e Michel Vorm a prolongarem os respetivos vínculos, que expirariam no final de junho, até ao final da presente época.

Também resolvido está o caso de Ryan Fraser, no Bournemouth, que rejeitou em definitivo a proposta que lhe foi feita para a renovação de curto-prazo, mas no mesmo clube persiste a dúvida em relação a Jordon Ibe. Dúvidas para dissipar esta terça-feira...

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.