O avançado francês Thierry Henry vai mesmo regressar aos New York Red Bulls, depois dos norte-americanos terem recusado prolongar por mais duas semanas o empréstimo ao Arsenal, da liga inglesa de futebol.

O histórico jogador dos “gunners” tinha regressado pontualmente à equipa londrina, aproveitando a paragem na liga norte-americana, mas o empréstimo termina a 16 de fevereiro.

O técnico do Arsenal, o francês Arsene Wenger desejava manter o avançado gaulês por, pelo menos, mais duas semanas, mas o clube nova-iorquino mostrou-se intransigente.

«Gostava muito que Henry permanecesse por mais duas semanas, mas tem de voltar ao seu clube», confirmou Wenger.

Agora restam a Henry mais dois jogos pelo Arsenal, o primeiro já no próximo sábado, na visita ao Sunderland, na 25.ª jornada da liga inglesa.

A despedida estará marcada para 15 de fevereiro, no recinto do AC Milan, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.