A Federação inglesa de futebol (FA) negou hoje o pedido do dono do Hull City, o egípcio Assem Allam, para mudar o nome do clube para Hull Tigers.

O proprietário do clube da "Premier League" tinha levado a proposta à FA, ao considerar que a palavra "Tigers" ia trazer ao clube uma "identidade de marca" mais forte e que o nome da entidade, fundada em 1904, era demasiado "comum".

O Conselho da Federação decidiu hoje com 63,5% de votos negar essa proposta.

O Hull City está em 12.º lugar da Liga inglesa, com 36 pontos, quando faltam seis jornadas para o final do campeonato.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.