O Liverpool não foi além de um empate a zero bolas no St. James Park frente ao Newcastle, em encontro da 16.ª ronda da Premier League.

O 'nulo' entre o Newcastle e o Liverpool acabou por ser o único jogo desta quarta-feira, já que a partida entre Tottenham e Fulham foi adiada a poucas horas do início, devido ao surto de casos positivos ao novo coronavírus na equipa visitante.

Numa semana de recorde de casos positivos na Liga e de adiamento de dois jogos, não houve problemas sanitários no St. James Park, em Newcastle, mas o Liverpool confirmou as inseguranças das últimas rondas e 'escorregou' de novo.

Este foi o segundo empate consecutivo dos campeões ingleses, que já tinham perdido pontos na receção ao West Bromwich Albion no dia 26 de dezembro.

A liderança ainda é dos 'reds', com 33 pontos em 16 jornadas, só que agora com o Manchester United a três pontos apenas, com um jogo a menos, contra o Burnley.

Logo atrás, com 29, espreitam Leicester e Everton (que também tem um jogo a menos, segunda-feira adiado igualmente por casos positivos).

O português Diogo Jota continua lesionado no joelho - só regressa em fevereiro, em princípio - e o ataque do Liverpool não tem sido tão eficaz na sua ausência.

Mohamed Salah (34 e 66 minutos), Andrew Robertson (36), Roberto Firmino (45+1, 68 e 88) e Sadio Mané (81) foram a imagem dessa falta de lucidez na concretização, muitas vezes anulada por boas intervenções do guarda-redes Karl Darlow ou por cortes e desarmes de DeAndre Yedlin e Fabian Schär.

No final até podia ter perdido mas o guarda-redes Alisson, com uma grande defesa, negou o tento da vitória ao Newcastle.

A boa nova para o treinador Jürgen Klopp foi o regresso do médio Thiago Alcantara, que esteve afastado por lesão 10 semanas.

O Liverpool chega aos 33 pontos e mantém a liderança, mas pode ser igualado pelo Manchester United, que tem um jogo a menos. Se o City vencer os dois jogos que tem em atraso, ficará a ponto dos 'reds'.

O Newcastle é 14.º com 19 pontos.

O adiamento do Tottenham-Fulham juntou-se na jornada ao já sucedido com o Everton-Manchester City e deixa sérias preocupações para janeiro, atendendo a que a crise sanitária no Reino Unido atinge valores críticos.

A pandemia de covid-19 tem no Reino Unido o caso mais complicado na Europa, neste momento, com um registo recorde de mais de 50 mil novos casos e 981 mortes em 24 horas, no boletim de hoje.

Desde o início da pandemia, o Reino Unido contabiliza mais de 2,4 milhões de casos e 72.548 mortos.

*Artigo atualizado às 23h11

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.