O Liverpool somou hoje uma importante vitória na Liga inglesa, ao bater em Anfield Road o Manchester United por 2-0.

Depois de uma primeira parte equilibrada, onde os reds já haviam tido as melhores oportunidades de golo, o jogo ficou sentenciado numa fase em que o United até estava a dominar o encontro.

Com efeito, os red devils regressaram do intervalo com outra acutilância e maior perigo, mas o veneno do contra-ataque do Liverpool provou ser muito eficaz. Fernando Torres desmarcou-se bem, aguentou a pressão de Ferdinand e 'fuzilou' Van der Sar já dentro da área.

O Manchester United lançou-se então em busca do empate, mais com o coração do que com a cabeça, mas a sorte também não quis nada com os campeões, depois de um remate poderoso de Valencia ser devolvido pela trave. Alex Ferguson decidiu colocar Nani em campo aos 73 minutos e pouco depois o português teve o golo nos pés, mas o remate saiu fraco e à figura de Reina.

A reacção do United foi então posta à prova aos 84 minutos com a expulsão de Vidic. Com 10 jogadores, o United tentou ainda mais o empate, mas os espaços na defesa cresceram ao ponto de Ngog, já cinco minutos depois dos 90, ter sentenciado o encontro com o segundo golo, na sequência de um belo passe de Lucas. Um tento que tranquilizou em definitivo os adeptos dos reds, depois de verem Mascherano ser também expulso um minuto antes do golo.

Com este resultado, o Liverpool e o seu técnico Rafa Benitez vêem a pressão aliviar um pouco, face aos recentes maus resultados da equipa da cidade dos Beatles. Por outro lado, o Manchester United atrasou-se na corrida pelo título e cedeu a liderança ao Chelsea, que ontem goleara o Blackburn (5-0).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.