Depois de ter recusado entrar em campo quando se encontrava no banco de suplentes, o Manchester City está determinado a castigar severamente o argentino, falando-se em impedir o jogador de voltar a vestir a camisola dos “citizens”, apoiando a decisão do treinador Roberto Mancini.

A recusa em entrar em campo foi considerada como uma «profunda falta de respeito», estando em cima da mesa a decisão de rescisão de contrato.

Carlos Tévez será ouvido amanhã, segunda-feira, numa auditoria interna. Entretanto, o clube inglês puniu o jogador, impedindo-o de viajar com a sua família para a Argentina, assim como penalização no seu salário.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.