O líder Manchester City somou hoje a 13.ª vitória consecutiva na Liga inglesa de futebol, após vencer o Arsenal (1-0), mantendo uma ‘almofada’ de 10 pontos de vantagem para o segundo classificado Leicester.

A vitória na capital inglesa, que teve o contributo dos portugueses João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva, todos titulares, traduziu-se também na 18.ª seguida em jogos oficiais para os ‘citizens’.

O internacional inglês Raheem Sterling fez, logo a abrir, aos dois minutos, o único tento do encontro da 25.ª jornada, correspondendo de cabeça a um cruzamento sublime do argelino Riyad Mahrez.

Se o percurso do conjunto de Manchester tem sido notável, o dos ‘gunners’, que tiveram Cédric Soares entre os suplentes, tem ficado aquém, com apenas um triunfo nos últimos seis jogos, sendo que, a meio da semana, empataram a um golo com o Benfica, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

Com 25 jogos disputados, a equipa do Pep Guardiola soma 59 pontos, contra os 49 do segundo posicionado, o Leicester, e 46 do Manchester United, que recebe ainda hoje o Newcastle. O Arsenal é 10.º, com 34.

Horas antes, o Leicester superiorizou-se no campo do Aston Villa (2-1) e isolou-se, provisoriamente, no segundo posto, esperando agora por um ‘deslize’ 'red devils'.

No Villa Park, em Birmingham, valeu aos ‘foxes’ a entrada forte nos primeiros minutos, traduzida em golos dos médios James Madisson (19) e Harvey Barnes (23), que deram conforto para os visitantes, com o português Ricardo Pereira de início, gerirem uma vantagem, reduzida já no segundo tempo, por Bertrand Traoré (48).

Sem triunfar há duas rondas, os’ villans’ seguem em oitavo, com 36 pontos, mas têm dois jogos em atraso.

No primeiro desafio do dia, o Tottenham, treinado por José Mourinho, voltou a perder pontos, desta vez no dérbi londrino com o West Ham (2-1), que não foi superior aos ‘spurs’, mas soube materializar em golos as oportunidades concedidas, ao contrário do que aconteceu na baliza ‘protegida’ por Fabianski.

Michail Antonio aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes Hugo Lloris e colocou o West Ham na frente logo aos cinco minutos, antes de Jesse Lingaard ampliar a vantagem, aos 47, e assinar o terceiro golo em quatro jogos pelos ‘hammers’.

O melhor que o Tottenham conseguiu foi reduzir, por intermédio do brasileiro Lucas Moura, aos 64 minutos, na sequência de um canto cobrado por Gareth Bale.

Com a sétima vitória nas últimas nove jornadas, o West Ham subiu ao quarto posto da Premier League, com 45 pontos, ultrapassando o Chelsea (43), que no sábado cedeu um empate em Southampton, enquanto os ‘spurs’ vivem a pior fase da temporada, tendo somado a quinta derrota nos derradeiros seis encontros na Premier League, na qual ocupa o nono lugar, com 36 pontos, a sete da ‘zona europeia’.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.