O Manchester United promoveu hoje o início dos festejos do rival Manchester City, que se sagrou campeão inglês de futebol, devido à derrota dos ‘red devils’ na receção ao Leicester, por 2-1, em jogo da 36.ª jornada.

No segundo de três encontros em apenas cinco dias, o United apresentou-se em Old Trafford sem o internacional português Bruno Fernandes ou qualquer dos habituais titulares, exceção feita ao guarda-redes David de Gea, que aos 10 minutos foi batido por Luke Thomas.

A resposta da formação comandada por Ole Gunnar Solskjaer foi imediata, com Mason Greenwood a repor a igualdade aos 15 minutos, só que no segundo tempo os ‘foxes’ colocaram-se novamente na frente e fixaram o resultado, aos 66, através do central turco Caglar Soyuncu.

Bruno Fernandes ainda foi lançado por Solskjaer para os derradeiros minutos da partida, mas revelou-se impotente para impedir o primeiro desaire dos ‘red devils’ na Premier League desde 27 de janeiro.

Com três jornadas para disputar, o Manchester United, segundo colocado, com 70 pontos, perdeu qualquer possibilidade matemática de chegar ao topo, tendo em conta os 10 de distância para o líder Manchester City (80), que celebrou a conquista sentado no ‘sofá’.

Os ‘citizens’, que contam com os internacionais lusos João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva, sagraram-se campeões ingleses pela sétima vez, depois dos triunfos de 1936/37, 1967/68, 2011/12, 2013/14, 2017/18 e 2018/19.

Já o Leicester subiu provisoriamente ao terceiro posto, com 66 pontos, mais dois do que o Chelsea (64), quarto, que na quarta-feira recebe o Arsenal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.