O Manchester United teve um ano de 2017 para recordar. Para além da conquista da Liga Europa e da Taça da Liga, veio agora a saber-se que os 'red devils' tiveram receitas de 658 milhões de euros, um valor recorde para o clube de Manchester.

Segundo avança a televisão BBC, o clube de José Mourinho beneficiou do aumento nas receitas televisivas, para além de ter assinado 12 contratos de patrocínio e ver as receitas comerciais e de bilheteira aumentarem.

No balanço da época, ficou a saber-se que a receita televisiva foi de 194.1 milhões de libras (cerca de 220 milhões de euros), um número muito elevado aos 140,4 milhões de libras (cerca de 159 milhões de euros), conseguido na época passada.

"Concluímos a época 2016/2017 com três troféus conquistados e o regresso ao futebol da Liga dos Campeões", referiu Ed Woodward, vice-presidente executivo do clube inglês.

"Estamos contentes com o investimento feito no nosso plantel e queremos ter uma boa época", referiu.

O clube terminou a última temporada em sexto lugar no campeonato, mas a vitória na final da Liga Europa, diante dos holandeses do Ajax (2-0), deu-lhe a entrada direta na Liga dos Campeões.

Os ingleses integram o Grupo A, com Benfica, CSKA Moscovo e Basileia. A equipa treinada por José Mourinho visita o Estádio da Luz em 18 de outubro, e recebe as ‘águias’ em Old Trafford em 31 de outubro.

Nas contas agora divulgadas em relação ao último exercício, destaque ainda para a descida da dívida do clube, de 295,5 para 241,4 milhões de euros, não obstante um crescimento da massa salarial em 14 por cento.

Em janeiro, de acordo com uma análise de uma empresa de auditoria e consultadoria, o Manchester United assumiu a liderança entre os clubes mais ricos do Mundo - posição que ocupara pela última vez em 2005 -, ultrapassando o Real Madrid.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.