O Manchester City prescindiu dos serviços de Mark Hughes, que esteve no comando técnico da equipa durante 18 meses, apesar da vitória tangencial (4-3), sobre o Sunderland na última jornada da Liga inglesa.

"Espero que a história se repita, estou orgulhoso por me terem dado esta oportunidade para trabalhar num clube como o City, com tão bons jogadores", referiu Mancini, que comparou a cidade de Manchester à de Milão em termos de "paixão pelo futebol".

Mancini lembrou que em Milão "há dois grandes clubes que lutam pela supremacia e por títulos" e que em Manchester "isso também acontece", o que constitui "desafio" que lhe agrada.

O novo treinador do Manchester City ganhou três Ligas italianas consecutivas, entre 2005 e 2008, além de outros troféus como a Taça de Itália, competição que também vencera ao serviço da Fiorentina e da Lazio.

Acompanharão Mancini, como membros da equipa técnica, o treinador adjunto Brian Kidd, além dos italianos Ivan Carminati, Fausto Salsano e Massimo Battara.

A propósito da integração de Brian Kidd como seu adjunto, Mancini justificou-a com o facto de ambos "partilharem a mesma filosofia de jogo".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.