O futebolista do Manchester United Marcus Rashford comprometeu-se a continuar a sua campanha para ajudar crianças desfavorecidas, ao ser hoje nomeado Membro da Ordem do Império Britânico como reconhecimento pela sua ação contra a pobreza infantil.

“Tento dar às crianças aquilo que não tive quando era pequeno”, declarou o avançado, que se destacou pelos sucessivos apelos ao governo britânico para que mantivesse a distribuição de refeições gratuitas às crianças mais desfavorecidas após o primeiro confinamento.

A campanha feita pelo internacional inglês sensibilizou o governo de Boris Johnson, que apoiou cerca de 1,3 milhões de crianças nas férias escolares do verão de 2020.

Em setembro do mesmo ano, Rashford formou ainda uma ‘task force’ com algumas das maiores marcas alimentares do Reino Unido para tentar ajudar a combater a má nutrição infantil.

“Dei-lhes apenas uma oportunidade e penso que a merecem. Que criança não merece? Para mim, é um castigo ver que não podem usufruir de uma refeição ou de livros. São pequenas mudanças, mas podem ter um grande impacto”, defendeu.

Rashford, de 24 anos, recebeu hoje a medalha de membro da Ordem do Império Britânico das mãos do príncipe William, numa cerimónia que teve lugar no Castelo de Windsor.

“Vejo a geração que se segue à minha como muito especial. Eles precisam apenas que alguém lhes indique o caminho certo e foi isso que eu fiz”, completou.

O companheiro de Cristiano Ronaldo, Bruno Fernandes e Diogo Dalot nos ‘red devils’ revelou que vai entregar a medalha hoje recebida à mãe, Melanie, que, sozinha, educou Rashford e os seus quatro irmãos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.