O treinador português José Mourinho aceitou o pagamento de uma multa de dois milhões de euros, em substituição de um ano de prisão, por dois crimes de fraude fiscal, na sequência de um acordo com a Autoridade Tributária espanhola.

Fonte próxima do processo disse hoje à agência Lusa que o acordo foi conseguido após a sua reabertura, por crimes cometidos em 2011 e 2012, quando Mourinho treinava a equipa de futebol do Real Madrid e que já tinham levado o técnico a pagar 4,4 milhões de euros ao fisco.

O diário espanhol El Mundo noticiou hoje que o atual treinador dos ingleses do Manchester United vai pagar perto de dois milhões de euros de multa (966.922,56 euros relativos a 2011 e 1.015.879,83 ao ano seguinte), correspondentes a 60% do valor total ocultado, que ascende a 3,3 ME.

Em consequência do acordo, Mourinho está obrigado a aceitar, por escrito, que escondeu da Autoridade Tributária aquele valor, referente a direitos de imagem, recebido através de sociedades sediadas em ‘paraísos fiscais’, como as Ilhas Virgens Britânicas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.