O treinador do Manchester United, José Mourinho, lamentou alguns "episódios e palavras" em que foi protagonista com Arsène Wenger, técnico do Arsenal, e que começaram aquando da chegada do português ao comando técnico do Chelsea em 2004/2005.

"Existem pequenas coisas, alguns gestos e palavras, sem as quais teríamos ficado melhor. Sinto-me melhor sem elas, não tenho dúvidas disso", começou por dizer Mourinho.

"Quando cheguei a Inglaterra em 2004, o Arsenal [dos Invencíveis] eram os campeões e nos anos que se seguiram a rivalidade era com eles. Eram uma equipa fantástica, portanto tenho muito a agradecer-lhe. Os nossos maiores rivais são os nossos maiores amigos porque são aqueles que nos levam ao limite. Tivemos grandes jogos, grandes lutas, portanto eu agradeço imenso por isso. Arrependimentos? Sim tenho, sobre pequenos episódios que foram negativos. E, provavelmente, ele também os terá", acrescentou o português.

Manchester United e Arsenal defrontam-se este domingo (16h30) em Old Trafford, naquele que poderá ser o último duelo entre Mourinho e Wenger, uma vez que francês anunciou que vai deixar o clube londrino no final da época.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.